Roxo e Verde

10 abr

_DSC0521Foto: Natália Ambrósio

01-apartamento-pequeno-colorido-e-descolado

Foto: Casa Claudia

04-apartamento-pequeno-colorido-e-descolado

Foto: Casa Claudia

05-apartamento-pequeno-colorido-e-descolado

Foto: Casa Claudia

_DSC0520Foto: Natália Ambrósio

 

Ingredientes da salada:

Peito de Frango, Alface, Repolho Roxo, Alcachofra, Aspargos, Pepino (com casca), uva, uva passas, Cream Cheease e Molho Balsâmico.

 

Bon appétit!

DIY – Transformando a Capa da Agenda

3 mar

_DSC0090

Para estrear a categoria D.I.Y (Do It Youself) aqui no Chá, vou ensinar a repaginar a capa de agendas. Aquelas agendas bem sem graça que ganhamos de empresas, compramos de entidades de caridade e etc, podem sim ficar a sua cara em poucos passos.

Vamos precisar de:

_DSC0056

Agenda

DIY_Agenda_chadasminas.wordpress.com

Cola Pano

_DSC0057

Tesoura

_DSC0058

Pincel

_DSC0061

Estampa Liberty

_DSC0062

Imagem que você goste (eu escolhi a Audrey)

___________

Agora separe seus materiais em um cantinho e mãos à obra!

_DSC0064

Escolha um local bem iluminado para trabalhar, eu escolhi o jardim!

_DSC0065

Para não sujar o forro de cola, use papel plastificado ou E.V.A como base.

_DSC0066

Passo 1: Recorte sua figura, antes de sujar as mãos de cola.

_DSC0067

Guarde ela em um cantinho para usar mais tarde.

_DSC0069

Meça o tamanho da sua agenda na estampa Liberty.

_DSC0071

Recorte a estampa, deixando uma margem de mais ou menos 2 dedos de largura.

_DSC0072

Espalhe a cola, homogeneamente, por toda a capa usando o pincel.

_DSC0074

Sua capa vai ficar assim:

_DSC0075

Coloque a estampa por cima da cola, com bastante cuidado para não deixar “veias” no tecido.

_DSC0076

Recorte as quininhas para não sobrar pano na hora da dobra.

_DSC0077

Passe cola na borda que restou da estampa.

_DSC0078

Cole a borda no verso da capa.

_DSC0079

Na parte de trás, retire o elástico (se tiver) e repita o processo da capa.

_DSC0080

Recorte uma folha de papel vergê e cole no verso, para dar acabamento interno na agenda.

_DSC0081

Com estilete, perfure o lugar onde deve-se colocar o elástico.

_DSC0082

Coloque o elástico, e dê o acabamento na parte interna como foi feito na capa.

_DSC0083

Cole sua imagem na disposição desejada e depois passe cola por toda a capa e verso. Isso irá envernizar seu tecido e evitar que suje facilmente.

_DSC0084

Não se esqueça de colocar o pincel de cola na água, para que ele não endureça.

_DSC0086

Deixe a cola secar, ou catalize esse processo usando  o secador.

_DSC0088

 

Pronto! Assim ficou a minha agenda personalizada. E a sua?

_DSC0091

_DSC0092

Gastronomia – Molho de Mel e Mostarda

8 ago

Molho de Mel & Mostarda

 

Essa receitinha deliciosa se destaca pela simplicidade do preparo e o sabor super diferenciado. O molho pode ser servido tanto para saladas quanto pra carne. Quando o ácido da mostarda se mistura à doçura do mel, não há quem resista.

Ingredientes

1 Pote pequeno de maionese
2 colheres de mostarda
1 colher de Mel
1/2 limão
orégano e sal a gosto

Modo de preparo

Misture tudo com fuê! =)

Sirva em um tigela bonita de porcelana e surpreenda os amigos!

Foto: Natália Ambrósio

 

Veja minhas receitas também no Pitada.com (Rede social de gastronomia: para quem gosta de partilhar as delícias servidas à mesa)

 

Deu um nó

3 ago

E relembrando os anos 80, as pontas das camisas entram estado de amor e se entrelaçam para a volta dos nózinhos. A tendência veraneira deixa o look sexy e para as que podem, deixar a barriguinha à mostra.

O chá aposta no nózinho!

Fotos: LookBook.nu

 

Love Polyvore

2 ago
- - -

Be On Time – organizando sua agenda e sua vida

2 ago

Tem dias que tudo fica de pernas pro ar, temos mil compromissos agendados e na nossa cabeça vai dar tempo de fazer tudo e no horário marcado ainda, a gente só esquece de que existem imprevistos, visitas inesperadas, transito, chuva, preguiça e qualquer coisa que nos faça desistir de cumprir com os compromissos. Bem… me encontrava nesta situação então andei dando uma pesquisada e encontrei metodologias e ferramentas organizacionais que realmente estão dando certo e resolvi passar aqui pra vocês que, tenho certeza que também já sofreram com esse tipo de coisa. Com as férias no fim, nada como uma ajudinha extra pra entrar no ritmo frenético novamente.

Na maioria das vezes nós mulheres nos perdemos em nossas agendas. Excesso de prioridades angustiam e inúmeras tarefas extrapolam a nossa capacidade de fazer as coisas. Porém, quando conheci o GTD minha vida mudou. Descobri que é possível ser dona do próprio tempo. GTD é abreviatura para Getting Things Done , uma metodologia de organização do tempo demonstrada no livro de David Allen. David fala o seguinte, que precisamos tirar as sobrecargas da mente e coloca-las no papel para que a mente possa se preocupar com a parte criativa. Claro que eu sempre pensei o mesmo que David, só não sabia colocar isso em pratica (risos). No livro, ele demostra como fazer isso em basicamente 5 passos que vou passar resumidamente aqui pra vocês:

Step 1 – Coletar: listar todas as tarefas e compromissos que tem que ser feitos;

Step 2 – Processar: pensar no que fazer e como fazer essas tarefas;

Step 3 – Organizar: separar por prioridades todas as atividades

Step 4 – Revisar: a revisão das tarefas deve ser feita semanalmente até mesmo para manter o controle e saber se o esquema está funcionando de verdade;

Step 5 – Executar – Comece a fazer suas atividades colocando os 4 passos acima em prática.

 Depois de ter essa metodologia em mente a gente não vai mais marcar o salão, dentista, reunião de grupo da faculdade tudo no mesmo dia, com o andar da coisa a gente vai tendo uma noção melhor do tempo que temos, da importância de cada atividade e assim vai até sobrar tempo pra juntar as amigas e tomar umas no happy hour. Tem umas ferramentas que auxiliam muito na hora da execução do GTD, uma delas é o Hipster PDA, que nada mais é do que um monte de fichinhas de papel agrupadas em grampos pra gente escrever as tarefas, que diferente dos compromissos não são escritas nas agendas. 

O especialista em gestão do tempo Christian Barboza, tem um livro chamdo “Você, dona do seu tempo” da Editora Gente que dá mais algumas dicas principalmente voltadas para as mulheres que segundo ele têm um volume muito maior de urgências diárias do que os homens. Isso porque elas vivem em função não apenas das urgências do trabalho, mas também da casa, dos filhos, do marido. (acho que a parte dos filhos e marido deve se enquadrar apenas nos planos futuros das leitoras aqui do chá né!). Barboza ensina a marcar na agenda o significado daquele compromisso, e não o compromisso em si. “A gente tem que descobrir o objetivo por trás da atividade para se motivar.” afirma.

Para isso é preciso entende que no nosso dia tempos 3 tipos de atividades: as reuniões (compromissos com hora marcada, informações (nossas anotações, conhecimento) e tarefas (atividades que tem um dia para serem executadas, sem um horário definido de início ou término), e a partir dessa tríade a gente prioriza os compromissos em importantes, urgentes e circunstanciais, sendo que são:

Importante: todas as atividades que você faz e que tem importância em sua vida, são aquelas tarefas que trazem resultado a curto, médio ou longo prazo. É a esfera da estrada certa, na qual você coloca seu carro e sabe que na linha de chegada estará realizado.

Urgente: é toda tarefa que deve ser feita imediatamente, pois o prazo para execução é curto ou então já acabou. Essas atividades não podem ser previstas, por isso geralmente causam estresse nas pessoas.

Circunstancial: tarefas desnecessárias ou excessivas. São os gastos do tempo de forma inútil, tarefas realizadas por comodidade ou por serem “socialmente” apropriadas. É a esfera da estrada que não leva a lugar algum, aquela que não traz resultados, apenas frustrações. Podemos citar como exemplo o uso demasiado da internet, ou os e-mails improdutivos, as conversas fúteis, etc.

 Depois de tudo isso você não vai mais ter que se preocupar com falta de tempo para nada, quem fizer o teste comenta aqui depois a experiência.

 Links relacionados:

DIY um Hipster PDA – http://www.diyplanner.com/templates/official/hpda

Como o GTD acontece – http://www.alemdascurvas.com/2007/05/fluxo-de-trabalho-como-o-gtd-acontece.html

Software de organização de finanças – http://jfinancas.com.br/download_jfinancas_zero.html

Download de calendários personalizados – http://www.calendarsquick.com/printables/free.html


 

 

 

 

Minha Primeira Carta ao Leitor

27 abr

Peguei pra ler a Marie Claire hoje, que chegou em casa faz um tempinho mas ainda não tinha tido tempo de ler. Sempre pensei que só assinaria uma revista tipo a Marie Claire a partir dos 30, afinal  é uma revista para mulheres sofisticadas e inteligentes, eu disse mulheres. Não que eu não me considere uma, mas enquanto meu pai pagar minha fatura do cartão vou deixar me chamar assim só em momentos de auto-prestígio. Mas por que então assino essa revista aos 22? Haa porque assino Criativa e a Editora globo (uma graninha pelo merchân por favor) tem umas promoções, peguei Marie Claire de tabela, mas gosto também.

Apesar de parecer, não é sobre a Marie Claire que eu quero falar, mesmo sendo a quarta vez que cito o nome da revista (rs). Sabe o que mais me empolga quando abro uma revista? Não é a matéria de capa, mesmo porque são sempre perfis de pessoas boring, que leio mais para ter exemplos de perfis e tirar umas notas boas na faculdade de jornalismo do que por interesse ao perfilado, seria como ler a biografia da Geisa Arruda (sim, existe), ou do vivido Justin bieber, mas não tão empolgante quanto a de Bruna Surfistinha. Acho que sou uma das raras que gosta de ler a Carta ao Editor. Talvez por que fique imaginando meu nome na assinatura de uma dessas cartas daqui a alguns anos. Natália Ambrósio, diretora de redação!

Nessa carta, a diretora de redação Mônica Serino citou um trecho do editorial da primeira revista escrito a 20 anos, já que a revista comemora no mês de abril seu vigésimo aniversário, por Regina Lemos, então diretora de redação, que me fez parar pra pensar em algumas coisas.

“Gostamos de Marie Claire porque ela não dita regras nem dá conselhos e só acredita em receitas na cozinha; na vida, cada pessoa há de elaborar a sua própria. É por isso que, ao fazer uma matéria de comportamento, Marie Claire não produz um tratado psicológico, simplesmente ouve as mulheres. Muitas. Até selecionar as melhores histórias, aquelas com que vamos nos identificar, indignar, chorar, aprender… não é assim que mulher se entende, trocando experiências?”

Quando falou em receitas, imediatamente me veio em mente algumas manchetes de revistas teens do tipo, “Como ser popular em 10 passos” e também aqueles livros que lia aos 12 anos, “Coisas que toda garota deve saber” que eram como um manual de etiqueta descolado para garotinhas entrando na puberdade (bizarrooo, ensinava até como aparar os pelos hahaha). Se for pensar bem, isso não é só coisa teen. Analisando a maioria dos fashion blogs ou blogs voltados para públicos femininos que estão bombando hoje (isso inclui o meu, tirando a parte do bombando), não enchergamos nada muito além de receitas, pra ser fashion, pra viagens, pra tudo que se julga “importante”. Ai me pergunto, quando nós blogueiras deixamos de fazer o que era nosso propósito quando começamos a mexer com isso; falar pelos cotovelos descompromissadamente, dar nossa opinião, contar nossas histórias e escutar pitaco de desconhecidos sobre ela? Ser blogueira hoje é uma profissão, e sim, deve ser muito bom viver disso (um dia o farei), mas que a gente tente não perder a essência, o encanto, porque se deixar de ter isso, ai sim vai realmente virar trabalho e a diversão vai acabar. Hoje parei pra pensar nisso, e não pude deixar de dividir com vocês. Se rolarem alguns posts bacanas e mais embasados, é graças a esse insite que tive essa madrugada de feriado. Deve valer de alguma coisa.

Texto: Natália Ambrósio

Colagem: Bruna Brasileiro

%d blogueiros gostam disto: